Fazei o bem,mas olhai a quem!

Há quem acredite que o ser humano nasce com maldade, e vai moldando suas características boas aos poucos.Tenho opinião contrária a essa, acho que nascemos bonzinhos, e durante o desenvolvimento do caráter o meio em que vivemos vai acrescentando a mesquinharia, o egoísmo e a ignorância. É por isso que costumamos tomar decisões corretas quando agimos por instinto, mesmo que a gente acabe se arrependendo depois, quando deixamos o nosso lado maligno fazer a análise da situação.

Hoje fui de casa para o trabalho, e, como usuário do sistema de transporte coletivo, peguei o 612 que estava até vazio quando entrei, mas lotou a duas paradas depois da minha. Vinha sentado tranqüilo ouvindo los hermanos quando vejo, ao meu lado, uma senhora idosa em pé, cheia de sacolas. Automaticamente cedi meu lugar a ela, que agradeceu, me chamou de anjo e se sentou espalhadamente na cadeira. Senti-me bem, feliz por ter cumprido meu dever de cidadão. Senti-me um anjo. =)

Acontece que, em pé e imprensado pela multidão, parei para observar minha mais nova amiga, e reconheci aquela face já desgastada pelo tempo, uma antiga professora de Ensino Religioso. D. Maria Ítala Albuquerque, esse era o seu nome. Fervorosa católica que um dia, na minha 6ª série, me pegou atrás da cantina da escola, no maior amasso com uma coleguinha de classe, que por coincidência era sua filha. Depois de me mandar a merda e dizer que me perseguiria até o inferno (o que me parece contraditório), nunca mais encontrei esta senhora. Até hoje.

Fiquei pensando que, se tivesse reconhecido antes a Ítala, talvez nem a tivesse cedido o lugar. Pelo contrário, iria torcer pra que o ônibus ficasse ainda mais lotado, pra a coitada e transformar sua viagem ainda mais desagradável. Mas não, pela minha desatenção acabei me privando do conforto das poltronas da Viman e o proporcionei a alguém que, na minha opinião, não merecia. Tudo bem, de qualquer forma essa anda era a coisa certa a se fazer, meu caráter carregado de influências acadêmicas-cristãos-paternais me disse isso. D. Ítala privou um adolescente feio, magrelo e narigudo de seu primeiro namoro, e hoje o impediu de viajar confortavelmente  para o seu trabalho. Mas, era pra ser assim.

P.S: Lembro-me que na época chorava bastante e cantarolava aquele velho verso de Chico Buarque, cheio de revolta: “Você não gosta de mim, mas sua filha gosta”

Célula de Sobrevivência

Pra quem não assistiu o Grand Prêmio do Canadá de Formula 1, tô mandando o link do meu primeiro vídeo no youtube, que mostra o acidente do Polonês Robert Kubica. Milagrosamente ( e vocês vão entender porque), o cara saiu do hospital nesta segunda, apenas com uma perna fraturada.

Kubica foi salvo pela tal célula de sobrevivência que existe nos carros de Fórmula 1. Aliás, da BMW dele, foi a única coisa que sobrou. Dá pra ficar impressionado com o nível de segurança que as provas de F1 chegaram. Desde 94 não vemos um acidente com morte. Infelizmente essas mudanças não chegaram a tempo de salvar a vida de Rolland Ratzembergher e nosso querido Senna.

Com a notícia de que Kubica estava bem, o grande Lewis Hamilton pode comemorar a sua primeira vitória na categoria, garantindo a permanência na liderança do mundial de pilotos. Seu desempenho prova que ele não se destacará apenas por ser o primeiro piloto negro da fórmula 1, suas tão precoces vitórias mostram que ele é realmente um craque, atual frequentado assíduo das lentes precisas do mundo da velocidade.

Abraços

Chávez, o ditador?

O mundo, mais uma vez, derrama toneladas de criticas ao presidente da Venezuela, Hugo Chavez, após o cancelamento da concessão pública à rede Radio Carácas de Televisã (RCTV). Moções de repúdio e declaraçõe isoladas brotaram como chuchu na serra em vários locais do mundo, inclusive no moralizado congresso Nacional, capitâneado pelo mais novo papai, Renan Calheiros.Porém, impressionantemente, há quem defenda tal atitude, e uma dessas pessoas é este humilde estudante (e aspirante a jornalista) que vos escreve.

Confesso a vocês que defendo Chávez por acreditar na Revolução Bolivariana que ele pretende fazer na América Latina, mas defendo Chávez também, após fazer uma análise auto-crítica da situação dos meios de comunicação no mundo, inclusive aqui, na nossa terrinha.Não podemos esquecer que canais de TV são concessões públicas, e por isso devem estar de acordo com constituição nacional (não é porque isso é ignorado no Brasil, que não possa funcionar na Venezuela). Portanto, entendo que uma empresa com o poder que tem a RCTV, não poderia simplesmente adotar a atitude que tomou durante a tentativa de golpe a Hugo.E não falo apenas de tomar partido do lado dos golpistas, mas da tentativa de influenciar o telespectador com notícias forjadas, como já foi provado.Nenhum meio de comunicação tem o direito de se aproveitar do poder que exerce sobre a sociedade para disseminar seus idéais de forma arbitrária, sem mostrar (plenamente), a alternativa a esse pensamento. Parece idiota afirmar isso (óbvio demais), mas esse nosso direito é gravemente violado no Brasil. Diariamente recebemos milhares de informaçõesque se tornam verdade absoluta para grande parte do povo. São fatos, que quando mascarados, agradam mais a uns do que a outros, e favorece poucos também. é Fato. Quando uma emissora de TV tem mais poder que qualquer entidade política, e o utiliza para derrubar uma outra, instituída pela vontade da maioria, não há democracia.

Precisamos abandonar tanta hipocrisia. A Tv Tupi foi banida pelos militares na época, e quem se levantou contra isso?Quem exigiu seu retorno após a volta do podera os civís?(será que é mais fácil gritar de longe?). O ex-governador da Bahia, e ex Ministro das Telecomunicaçãos, Toinho Malvadeza utilizou todo seu poder para fechar o “Jornal da Bahia, que lhe fazia oposição, e permitiram isso.E vossa majestade,Papa Bento xVI, que luta arduamente pelo fim do Indymedia, dando uma prova clara de que ainda há espaço para o absolutismo medieval.

Outro motivo pra defender essa posição é a proposta alternativa à RCTV.Chavez já começou a implantar a TVes, que será um canal educativo, nos padrões europeus (vocêlembra da TV Cultura nos anos 90?Glub Glub,Ra-tim-bum.Mundo de Beackman), programas educativos, que apenas contribuirão com a intelectualidade do povo. Além disso, a grade de programação será aberta para todos aqueles que quiserem participar. Se alguem tem uma produção audio-visual independente de cunho educativo ou cultural, pode perfeitamente fazer parte dessa grade. Isso é liberdade de expressão, e democratização dos meios de comunicação.

Após a divulgação da nota de repúdio do Congresso Brasileiro, Hugo Chávez riu.Riu e tirou onda da cara dos nossos parlamentares.CLARO. Chávez conhece bem o nível cultural e intelectual de grande parte dos nossos deputados e senadores. Ele sabe que a maioria das forças políticas alojadas em Brasília servem aos interesses do capitalismo selvagem Norte-Americano, que mantêm nosso país, e parte da América Latina, no grupo das nações “pouco desenvolvidas”, e na dependência financeira e política dos FMI´s e Bancos Mundiais da vida.

Já o presidente permaneceu em cima do muro. Lula disse que cada um deve cuidar do seu torrão (o que não foi seguido pelo Congresso). Ele também falou que a imprensa brasileira vive uma democracia, e que por isso não conhece essa situação. É engraçado ouvir Lulinha falar isso. Nos quatro primeiros anos de seu mandato, o Governo Federal bateu recorde em fechamento de Rádios Comunitárias. Nunca foi negada tanta concessão de rádios comunitárias, desde a instituição da lei. Além disso, o processo de abertura de uma rádio livre está a cada dia mais complicado. Existem grupos que passam mais de 10 anos tentando.Se há democracia, porque as entidades organizadas ainda precisam levantar a voz pela “Democratização da Comunicação”?

Lula foi um dos que mais sofreu politicamente com essas influências. Não há quem esqueça do famoso debate de 89, quando os presidenciáveis, Fernando Collor de Mello e o próprio Lulinha se enfrentaram na TV Globo, disputando os votos de milhares de indecisos.Collor (o mais bonito), foi claramente favorecido pela edição do programa, deixando Lula (o analfabeto feio), em desvantagem. O fim da história todos já conhecem.Por essas e outras que ainda acredito que haja uma fagulha de socialismo queimando no coração do barbudo, e, quando ele deita na cama e pensa na situação da America Latina deve soltar um sorrisinho e falar baixinho: “Esse Chávez. É um aprontão, mas é também um cara de coragem”.

De Casa Nova

Me sinto como um famoso jornalista, que acaba de ser contratado para estrear um jornal em uma nova emissora que promete pagar mais. Ou como um jogador de futebol, que acaba de trocar de time porque seu contrato não foi renovado com o anterior.”abandonei o Titanic antes que ele afundasse”

Na verdade, tanta enrolação tem um motivo único: explicar que agora o Agridoce tá de cara nova,nome novo e até de endereço novo. São inúmeras mudanças que já se faziam necessárias.Aqui tenho uma estrutura melhor, mais oportunidade de me expressar, de criar, de ultrapassar os limites que o antigo blog me impusera.

A proposta é a mesma, e eu nem ouso mudar aquilo que tanto doeu construir. Mas, para aqueles que ainda não conheciam o Agridoce, vou ser objetivo na explicação. Um espaço onde eu irei falar de tudo que der na telha, e das mais variadas formas que tenho de analisar as coisas.

Portanto, meus queridos.Aproveitem o Agridoce. Uma dica: se entrarem sem muitas expectativas, até posso surpreender vcs, e quem sabe gostem um pouquinho. =p

Grande abraço