A vaca foi pro brejo

Uma boa dica pra quem quer rir um pouco, às vezes, é ler alguns informativos ou suplementos produzidos por jornalistas ou pessoas ligadas à imprensa amazonense. Chega a ser até inacreditável o nível de certas coisas que são publicadas, algumas até com a intenção de ser sérias, mas que não passam de diversão para aqueles que têm um pouco de discernimento entre o modo correto e o errado do fazer jornalístico.

Eu não quero de forma alguma ser injusto ou parecer o sabichão, o bonzão, mesmo porque nunca gostei disso e nem pretendo compactuar com a arrogância ou valores semelhantes. Nunca tive experiência prática em redações de jornais e ainda nem mesmo concluí a faculdade. Mas é que, em alguns momentos, aquele espírito crítico que certas pessoas insistem em ignorar floresce, grita por publicidade e você tem que ouvi-lo.

A inspiração principal para este post veio a partir da leitura do “Jornal da Expoagro”, suplemento com o qual eu tive contato no meu estágio na assessoria de comunicação da Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror). Segundo consta no expediente do informativo, a responsável é a And Marketing & Propaganda – Editora AND, que tem como diretora comercial Carlota Praia.

Além de erros ortográficos e trechos altamente nonsense (de um tipo que nem os fãs de Scrubs e seriados do tipo vão entender), o informativo peca pela diagramação deficiente e pela ausência de conteúdo. Entre os erros, a grafia com duplo ‘Z’ no nome do vice-governador Omar Azis (Azzis), forma ortográfica semelhante à que eu só tinha visto na Constituição Política do Império do Brazil, de 1824, e também a invenção de palavras como ‘inesperiência’ e ‘beneicia’. Até a subsecretária da Agência de Comunicação do Estado (Agecom), Vânia Lopes, virou “Sônia” na legenda de uma foto.

Mas antes de continuar fazendo críticas ao jornal, a maioria fruto da minha própria observação, preferi ter um pouco mais de trabalho e digitalizar o suplemento para que quem fique interessado tenha acesso a ele e possa, assim, tirar as suas próprias conclusões.

Minha intenção aqui, ressalto, não é julgar ou criticar pessoas, mas sim os produtos que do conhecimento e da intenção delas são feitos. O objetivo principal é que esse blog possa contribuir com discussões sobre a realidade da comunicação amazonense e ajudar as pessoas – estudantes, professores ou demais interessados – a criticarem e procurarem evoluir.

O informativo contém oito páginas e todas elas foram comprimidas em um único arquivo zipado, cujo link encontra-se abaixo para download. Espero que o trabalho possa ter sido útil ao exercício crítico de vocês.

Jornal da Expoagro 2007
Formato: Zip           Tamanho: 7,20 mb

Abraço,
da equipe Agridoce

Anúncios

2 comentários sobre “A vaca foi pro brejo

  1. marlinha

    Então, a verdade é que mtos profissionais não se preocupam c a qualidade do q produzem. Se analisarmos determinados jornais, tidos como referência em Manaus, encontramos nomes com grafia errada, idades alteradas, valores errados….enfim, além de erros de concordÂncia ou simples grafia,e digitação, também acontecem erros de captação da notícia!

    Entendo perfeitamente a finalidade do post, bom p termos mais atenção noq fazemos!

    bjus meninos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s