Tu choras, eu choro…

Porque tem sempre um momento em que o processo criativo insiste em travar, e as angústias da vida atropelam nossos anseios. Porque de vem em sempre as pressões impostas pela sociedade nos fazem esquecer quem realmente somos, e nos impõe escolhas indesejadas. E então tentamos lembrar da velha promessa, do tempo em que eramos uma criança promissora. E hoje?alcançamos as expectativas?Foi bom?Foi ruim?Ou foi apenas indiferente?

É por tudo isso que, poser ou não, eu recomendo:

Anúncios

7 comentários sobre “Tu choras, eu choro…

  1. Anônimo

    Eu vou além: recomendo que você, leitor, faça que nem o Andrés. Ande com um exemplar de “Quando Nietzsche chorou” debaixo do braço, vista uma camisa do Chico Buarque e saia por aí azarando a mulherada. Oh, boy, elas adoram os inteligentes, não? =*

  2. Andrés

    Cara, quando eu escrevi esse post tava prevendo que essas duas pessoas iriam comentar. Só achava que o Diego teria a coragem de colocar o nome dele aqui =p

    Abraço, meus queridos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s