Ilustre Esquecido

Em qualquer manifestação ou protesto de uma determinada categoria, a aceitação e até a adesão de outros grupos sociais é extremamente importante. Tanto que, em alguns casos, a barra é forçada.

Tempo desses fui cobrir a greve dos funcionários do INSS. Uma das principais atividades do grupo foi uma passeata pelas ruas do centro, que culminou em frente à sede administrativa do órgão, no antigo Iapetec.

Durante toda a atividade, que foi bastante positiva, o grupo foi acompanhado por um senhor visivelmente embriagado. Ele entoava as palavras de ordem e cantava músicas em prol da causa.

Ao final, o comando de greve sorteou duas camisas para os participantes que haviam assinado a lista de presença. O etílico manifestante se empolgou e torceu pelo seu nome, que insistiu em não sair.

Inconformado, ele gritou, criticou os dirigentes do sindicato e reclamou que o sortei havia sido injusto. Com tanta animação e garra, como poderiam esquecer dele?

“Não trabalho com eles, mas ajudei. Carreguei essa faixa pesada, levantei esse cartaz podre e não me deram nada. Disseram que meu nome não tava lá. Mentira. Assinei quatro vezes”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s